Setembro 2016 – Qualidade em Endoscopia Digestiva Alta

Data de realização: 05/09/2016

Qualidade em Endoscopia Digestiva Alta

Reedição americana de consensos e orientações de indicadores de qualidade em endoscopia gastrointestinal é apresenta aos sobedianos

No dia 05 de setembro, foi realizada, na Associação Médica de Minas Gerais, a Reunião Científica Mensal da SOBED-MG com a temática “Qualidade em Endoscopia Digestiva Alta (EDA)”. O palestrante convidado foi o Dr. Elmar José Moreira Lima, gastroenterologista e endoscopista, membro titular da SOBED, chefe do serviço de gastroenterologia do Hospital da Polícia Militar de MG e componente da diretoria da SOBED-MG. “A proposta foi tentar mostrar para o nosso público que a busca pela qualidade é uma demanda hoje que transcende o próprio médico e os estabelecimentos de saúde. Ela vem de necessidades governamentais e da própria população que buscam a definição de critérios de qualidade em medicina e, principalmente, no nosso caso, na área endoscopia digestiva, para diminuir os de erros de assistência à saúde”, afirma Dr. Elmar.

Durante a exposição, o especialista trabalhou com publicações de grandes sociedades, como a da Sociedade Americana de Endocopia Gastrointestinal e do Colégio Americano de Gastroenterologia, que em 2006, diante de demanda do governo americano, criou um consenso de orientações de indicadores de qualidade em endoscopia gastrointestinal. Em 2015, os americanos reformularam e reeditaram esse guia e as atualizações foram apresentadas para os sobedianos.  De acordo com o Dr. Elmar, a principal ferramenta de endoscopia de alta qualidade não se limita a busca pela tecnologia de última geração ou por serviços de saúde que, às vezes, não estão dentro a realidade brasileira. Na visão do especialista, o instrumento essencial desse processo é humano; é o profissional da endoscopia capacitado que, através de metodologias bem definidas, consegue realizar uma endoscopia eficiente e de alta qualidade.

Na ocasião, o médico citou alguns indicadores de qualidade, como o de alta prioridade que enfatiza que a endoscopia deve ser realizada quando validada em uma lista de indicações próprias, ou seja, quando é baseada em evidências cientificas e na existência de indicação precisa e não em cima de critérios questionáveis ou subjetivos. Outro indicador de prioridade abordado foi o de que todas as vezes que um paciente cirrótico com hemorragia digestiva for submetido à endoscopia é necessária a realização da antibiótico profilaxia, visto que já existem evidências cientificas que colocam essa recomendação como inquestionável. “A grande vantagem é que essa aula foi baseada em bibliografias acessíveis e gratuitas a todos os usuários. Basta ter a acesso ao meio eletrônico e clicar no site da ASGE, que é a Sociedade Americana de Endoscopia Gastrointestinal, e conferir todo o guideline que foi exposto na aula de hoje. Um consulta importante e gratuita para todos os especialistas interessados no tema”, revela o Dr. Elmar.

Local do evento: Associação Médica de Minas Gerais
Site do evento: clique aqui