Novembro 2016 – Hemorragia digestiva alta não varicosa

Data de realização: 03/10/2016

Hemorragia digestiva alta não varicosa

Médico convidado, Dr. Marcos Clarencio Batista Silva, fala sobre a HDA e aborda a novidade do Hemospray

Na segunda-feira, 03 de outubro, foi realizada mais uma Reunião Científica da SOBED-MG, em parceria com a AGIS Medical.  Na ocasião, o palestrante convidado foi o Dr. Marcos Clarencio Batista Silva, mestre em medicina pela UFBA, membro da comissão científica da SOBED e presidente da Endocoop (Cooperativa dos Endoscopistas da Bahia). O tema abordado pelo especialista foi: Hemorragia digestiva alta não varicosa. “Tenho uma vivência grande com esse tipo de doença. É um tipo de afecção em que o profissional precisa fazer uma endoscopia de qualidade e ter uma boa formação” afirmou o Dr. Marcos Clarencio.

De acordo com o especialista, a qualidade do médico e a consistência da hora de realizar o exame são fundamentais. “É a partir daí que começa a vida profissional do endoscopista fazendo sobre aviso. Se o médico é capacitado e faz o exame com segurança e objetividade do ponto de vista da terapêutica endoscópica, ele vai se destacar na profissão”, destacou.

Para o Dr. Marcos Clarencio, na hemorragia digestiva alta é fundamental que o endoscopista saiba a historia clínica do paciente e avalie se ele tem comorbidades, doença hepática, pulmonar ou cárdica. “É importante também que o profissional analise se o indivíduo faz o uso de anti-inflamatório e AAS. A terapêutica endoscópica é importantíssima para reduzir o resangramento nesses casos e oferecer um prognostico melhor para o paciente”, enfatizou.

Segundo o especialista, a maior novidade relacionada ao tratamento endoscópico é um Hemospray; um pó hemostático que já está sendo comercializado por uma empresa e, em breve, estará sendo usado, no Brasil. “Ele já foi liberado pela ANVISA. Eu acredito que o Hemospray será uma ferramenta a mais para o tratamento de pacientes. Sem dúvida ele será benéfico para os pacientes”, revelou.

Na visão do especialista, a palestra cumpriu a proposta de informar e ser produtiva, além de atrair um público maior do que o esperado. “O volume de sobedianos presentes foi positivo, me surpreendeu. Nós temos vários endoscopistas em BH de qualidade! As perguntas foram interessantes e de consciência cientifica boa”, ressaltou.

Local do evento: HAUS MUNCHEN – Rua Juiz de Fora, 1257, Barro Preto.
Site do evento: clique aqui