Dezembro 2015 – Como publicar na Gastrointestinal Endoscopy

Data de realização: 01/12/2015
Como publicar na Gastrointestinal Endoscopy
Palestra gravada pelo editor-chefe, Dr. Michael Wallace, dá dicas de como ter um artigo aceito por uma das revistas científicas mais conceituadas do mundo

Dicas éticas, tópicos e desmistificação de alguns aspectos da publicação. Essas foram algumas questões discutidas na reunião final da SOBED-MG, realizada no dia 01 de dezembro. Na ocasião, o editor-associado da Gastrointestinal Endoscopy, Dr. Fauze Maluf Filho, foi o debatedor da atividade e conduziu a apresentação do editor-chefe da revista, Dr. Michael Wallace, mostrada por meio de um vídeo.

De acordo com Dr. Fauze Maluf Filho, a Gastrointestinal Endoscopy, um dos principais veículos acadêmico de artigos científicos em endoscopia, tem alto fator de impacto, acima de cinco, e tende a priorizar o conteúdo científico do artigo, ao invés da boa escrita na língua inglesa.  “Antigamente o foco era na qualidade do inglês, hoje em dia não é mais assim. Se o inglês não estiver tão bom, ele vai ser corrigido por especialistas e não haverá problemas. Se a pesquisa estiver bem feita, ela será aprovada. Isso é muito bom para o brasileiro”, revela.

Segundo o editor-associado, a editora também está privilegiando outras línguas na parceria de tradução, como um acordo já existente com os chineses no qual o artigo pode ser enviado na língua pátria que a tradução é feita pela própria revista. “Existe um projeto para que os textos também possam ser escritor em espanhol, mas ele ainda não válido. A meu ver, basta organização e vontade para o brasileiro publicar. Os médicos daqui são habilidosos e estão avançando nas pesquisas”, afirma.

Conforme dados exibidos por Dr. Fauze, o tempo para a publicação impressa do artigo gira em torno de nove meses, e a média de aprovação é de 10%. “A revista é muito disputada. Na internet, com cerca de duas semanas já é feita a postagem, mas, para a publicação impressa, a espera ainda é grande” diz. Para o editor, uma saída pode ser o envio de vídeos ao invés de artigos, já que a mídia gravada possui uma aceitação de 50 a 60 %e têm a mesma visibilidade do texto escrito. “O brasileiro tem inúmeras possibilidades de contribuir com o seu material. O importante é ele sempre se atualizar através de fontes seguras. A forte disputa pela publicação não deve causar desanimo e, sim, instigar a busca pelo alto padrão”, acrescenta.

Dr. Fauze ainda enfatiza que alguns conceitos precisam ser desmistificados para que não seja criada uma imagem distorcida da Gastrointestinal Endoscopy.  “Não procede a afirmação de que os textos provenientes dos USA têm maior chance de serem publicados, nem que os artigos de autoria de membros da revista possuem oportunidades diferenciadas de aprovação. Não existem preferências, nem prioridades. A busca é sempre pelo melhor conteúdo científico”, destaca.

 

Telefone para informações: (31) 3247-1600
Local do evento: Pizzaria Olegário (Av. Olegário Macie1748),
Site do evento: clique aqui