Ingestão de Corpo Estranho Pontiagudo

Artigo por Dra. Ana Paula Bernardes de Faria em 05/09/2016

Residente: Dra. Ana Paula Bernardes de Faria

Hospital: Felício Rocho

Preceptores: Dr. Luiz Claudio Miranda Rocha

CASO:

Caso 01

R.Q, 1- M.C.M; masculino, 69 anos, sem comorbidades. Relato de ingestão acidental de osso de frango há 12 horas e queixa de sensação de corpo estranho em região cervical. Avaliado pela otorrino, exame clínico sem alterações respiratórias ou sialorréia. Laringoscopia evidenciou traumatismo em processo vocal esquerdo e 1/3 posterior da prega vocal ipsilateral. Solicitado avaliação da endoscopia digestiva. Realizada EDA: Identificado corpo estranho impactado logo abaixo do esfincter esofagiano superior. Foi necessário deslocamento até o estômago, com inversão das partes pontiagudas seguindo-se a sua retirada com segurança. Paciente evoluiu bem, assintomático, recebendo alta no mesmo dia.

Caso 02

O.R.S; masculino, 50 anos, hipertenso, hipotireoideo. História de odinofagia importante após tomar sopa de galinha há 24horas. Procurou atendimento na cidade de origem, feito EDA que visualizou corpo estranho impactado no esôfago. Encaminhado para Belo Horizonte devido má tolerância ao exame, apesar da sedação, impedindo sua retirada. Exame clínico sem alterações respiratórias ou sialorréia. Laringoscopia sem alterações. RX cervical evidenciou corpo estranho pontiagudo ao nível de C5. EDA: Identificado logo abaixo do esfincter esofagiano superior grande osso com 5 pontas cortantes, impactado, com lacerações profundas. Foi necessário deslocamento para a luz gástrica, posicionado partes cortantes mais distal, seguindo-se a sua retirada. Paciente permaneceu em observação por 12h, evoluindo com melhora dos sintomas. Tolerou bem, após esse período, dieta líquida, recebendo alta com orientações.

Conclusão: Objetos pontiagudos impactados no esôfago são considerados emergência, sendo recomendado realizar a endoscopia digestiva alta em até 6h ou idealmente nas primeiras 2h. Para realizar a retirada endoscópica do objeto, deve-se apreende-los numa posição, onde a ponta mais afiada esteja distal ao endoscópio. Alguns dispositivos podem auxiliar no procedimento, como caps ajustáveis, basket e overtube. As complicações que incluem obstrução, perfuração ou fístula são tratadas conforme as particularidades de cada caso, podendo ter indicação de abordagem cirúrgica.

Clique aqui para fazer download do caso.