Dissecção endoscópica de submucosa de lesão gástrica recidiva com método de tração

Artigo por Dra. Nathália da Silva Braga e Dra. Ludmila Resende Guedes em 04/07/2016

Rdeesinte: Dra. Nathália da Silva Braga e Dra. Ludmila Resende Guedes

Hospital: Hospital das Clínicas

Preceptores: Dr. Vitor Nunes Arantes

CASO:

MBS, 75 anos, feminino foi submetida a mucosectomia de lesão em grande curvatura do corpo gástrico proximal em 2010. No período, anátomo-patológico (AP) evidenciou adenoma tubular com displasia de baixo grau com margens livres. Endoscopia digestiva alta (EDA) de controle de 2011 identificou retração cicatricial com convergência de pregas, com pequena lesão elevada de 3mm no centro da cicatriz, sendo realizada biópsia que identificou adenoma tubular com displasia de baixo grau. Foi submetida novamente a mucosectomia da lesão recidivada, com AP que evidenciou pólipo hiperplásico. EDA de seguimento de 2016 identificou lesão elevada de bordos irregulares, medindo cerca de 15mm no sítio de ressecção prévia. Realizada biópsia: adenoma túbulo-viloso com displasia de alto grau. Após cromoscopia com índigo-carmim, tentativa de injeção submucosa de solução salina para elevação da lesão sem sucesso. Encaminhada para realização de DES. Foi realizada marcação das bordas da lesão com flush-knife, seguida de injeção submucosa de solução salina e posteriormente de hialuronato de sódio, com boa levação da lesão. Feita incisão circunferencial na mucosa e submucosa e prosseguido com DES, sendo identificada extensa área de fibrose na submucosa. Feita colocação de clipe na borda anal da lesão acoplado a fio nylon para tração da mesma, que se encontrava em posição desfavorável. Prosseguido com DES até ressecção completa em monobloco. Espécime de 2,5 cm de maior diâmetro, fixado em isopor e formol, com sítio de ressecção de 4 cm de extensão. AP, em laudo preliminar, evidenciou: displasia de baixo grau com focos de displasia de alto grau. Conclusão: O método de tração na DES facilita a exposição da lesão em situações de maior dificuldade devido à presença de fibrose ou posição desfavorável, evitando complicações e mantendo a ressecção completa da lesão.

Clique aqui para fazer download do caso.