CPRE em paciente submetido a Bypass Gástrico

Artigo por Dra. Débora Lucciola em 02/02/2015

CASO:

Trata-se de uma mulher de 31 anos,admitida no pronto-socorro com dor abdominal recorrente e com piora nos últimos dois dias. Portadora de colelitiase desde os 7 anos de idade, foi submetida à gastroplastia redutora ( Bypass Gátrico) e colecistectomia videolaparoscópia há 8 meses. Evoluiu no pós-operatório com dor abdominal interminente , que piorou nas 48 horas que antecederam a internação. Realizou colangioressonância magnética que evidenciou cálculo no colédoco distal, medindo 9mm, colédoco com 11mm e discreta dilatação em vias biliares intrahepáticas. Exames laboratoriasis mostram elevação de enzimas canaliculares e discreta icterícia de padrão colestático. Foi proposta a realização de colangiopancreatografia endoscópica retrógrada. Para tal, foi realizada laparoscopia com gastrotomia no estômago excluso e o acesso do duodenoscópio à pápila duodenal se deu através de trocarte de 15mm. A partir dái a CPRE transcorreu de maneira convencional. A paciente evoluiu bem no pós-operatório.