CAP Polipose

Artigo por Nicole Salgueiro Campos Coelho em 01/02/2016

Residente: Nicole Salgueiro Campos Coelho

Hospital: Hospital Lifecenter

Preceptores: Dr. Wander Campos Marcos, Dr. David de Lanna

Paciente V.D.O, 61 anos, sexo masculino, com quadro de diarreia crônica há 5 meses, com mucorréia e perda ponderal de 6Kg. Realizou colonoscopia que mostrou polipose difusa de aspecto inflamatório, presente em todos os segmentos colônicos exceto o ceco e íleo terminal. Os pólipos eram recobertos por exsudato fibrino-purulento. Foram removidos alguns pólipos para estudo histológico. Anátomo-patológico mostrou lesões polipóides com tecido de granulação exuberante e exsudato fibrinoleucocitário, que são encontrados em casos de “ cap poliposis”.Cap polipose é uma entidade pouco comum, descrita pela primeira vez em 1985 por Willians. Sua etiologia ainda é bastante incerta. Não existe relato na literatura de sua malignização. Tanto sua clínica quanto seus achados endoscópicos são parecidos com adenomas e doença inflamatória intestinal, levando frequentemente a confusão diagnóstica. Seu diagnóstico se baseia no estudo histológico, que mostra lesões polipóides com criptas distendidas e tortuosas, recobertas por material fibrinóide inflamatório. O tratamento é geralmente clínico, com uso de corticoides, aminosalicilatos, metronidazol e infliximabe. Em casos graves e rebeldes ao tratamento clínico pode-se indicar a cirurgia, apesar de existirem casos de remissão espontânea.

Clique aqui para fazer download do caso.