Março 2017 - Tratamento endoscópico de Esôfago de Barrett – do inconcebível aoguideline
Evento em destaque!
Data de realização: 06/03/2017

Tratamento endoscópico de Esôfago de Barrett – do inconcebível aoguideline

Sobedianos discutem sobre a possibilidade de remoção de lesões sem a necessidade de intervenção cirúrgica

Na segunda-feira, dia 06 de março, a SOBED-MG realizou a segunda Reunião Científica de 2017, em uma noite de queijos e vinhos, patrocinada pela empresa Boston Scientific. O palestrante convidado do encontro foi o Professor.Júlio Pereira Lima, de Porto Alegre/RS, que ministrou uma aula com o título: “Tratamento Endoscópico de Esôfago de Barrett – do inconcebível ao guideline. “O tratamento endoscópico do Barrett, que antigamente era considerado sem sentido, vem se tornando o tratamento de eleição, de guideline e de diretrizes médicas. O mundo mudou radicalmente nesses últimos 20 anos em relação a isso”, enfatizou o especialista.

De acordo com o médico, a novidade é que atualmente é possível realizar a remoção da lesão precoce do paciente por meio da endoscopia, com a probabilidade de cura sem a necessidade de uma intervenção cirúrgica. “A grande maioria dos indivíduos com Barrett nunca terão uma lesão cancerígena. Entretanto, os que já possuem uma alteração displásica, com alta disposição para o câncer, têm a indicação de remoção da lesão por endoscopia para evitar uma possível cirurgia no futuro”, revelou o Dr.Júlio Pereira.

Segundo o especialista, o endoscopista deve ficar atendo ao diagnóstico precoce com a utilização dos melhores aparelhos e procurar avaliar se o paciente apresenta pequenas lesões que já sejam cancerígenas ou com displasia. “O Esôfago de Barrett consiste em uma transformação do epitélio. O revestimento interno do esôfago normalmente é escamoso e estratificado e, devido à agressão de ácidos, há uma transformação desse tecido para um epitélio gástrico e metaplásico intestinal. Sendo assim, essas células têm uma tendência maior a virar câncer. Isso é o Barrett”, afirmou o especialista.

Para Dr. Júlio Pereira, as perguntas feitas no encontro foram proveitosas e, inclusive, um dos casos clínicos apresentados o chamou à atenção, pelo fato da situação exposta estar diretamente relacionada ao tema abordado na palestra: “No caso mostrado pelo residente foi feito o procedimento cirúrgico, o que, na minha visão, não seria necessário, nos mostrando como as mudanças em relação Barrett são importantes. É preciso ter tempo, se dedicar, olhar, ter os melhores instrumentos e ver, primeiramente, se é possível fazer a remoção das lesões por endoscopia”, ressaltou o médico. 

Local do evento: Idea Cultura
Site do evento: clique aqui
Av. João Pinheiro, 161 - Centro - CEP: 30.130-180 / Belo Horizonte / Tel: (31) 3247-1600